sábado, 31 de outubro de 2015

Festival Internacional Compositores de Hoje



De 04 a 08 de novembro, idealizado por Sergio Roberto de Oliveira, Centro Cultural da Justiça Federal recebe concertos diários dedicados à música contemporânea, com participações dos compositores Marcelo Carneiro e Ivan Solano, do flautista americano Douglas Worthen, da pianista coreana Junghwa Lee, do quarteto francês Voix de Stras’ e dos violonistas Daniel Murray e Fábio Adour

O Festival Internacional Compositores de Hoje apresenta obras de compositores vivos e atuantes de várias partes do mundo. A iniciativa de realizar um festival que tenha como objetivo principal o intercâmbio entre a expressão musical de várias nações é pioneira. Tal intercâmbio acontece não só entre os músicos, intérpretes e compositores, mas também entre as culturas de cada país, sendo um painel interessante e importantíssimo para o público que pode, desta forma, entender e buscar mais informações sobre os artistas apresentados, bem como pode servir como uma janela para maior conhecimento do ambiente musical contemporâneo de cada país.

Em sua 3a edição, idealizado e produzido por Sergio Roberto de Oliveira, o festival traz, em 6 concertos, intérpretes do Brasil, Estados Unidos, Coréia e França que apresentarão obras de compositores de seus países e ainda de outros. Serão 43 artistas de 13 países diferentes (32 compositores e 11 intérpretes), apresentando, no total, 32 obras.

O Festival abre, no dia 04 de novembro, quarta, com um concerto de música eletroacústica com curadoria do compositor Marcelo Carneiro, que vem se dedicando também à composição audiovisual e à música contemporânea. Coordenador dos últimos concertos de música eletroacústica da Bienal de Música Brasileira Contemporânea (Rio de Janeiro), é professor adjunto de composição e composição eletroacústica do Instituto Villa-Lobos, da UNIRIO, e realiza a difusão eletroacústica e preparação de suportes eletrônicos nos trabalhos da compositora Jocy de Oliveira desde 2010. No programa, peças dos ingleses Adrian Moore e Robert Bentall, de Ricardo Dal Farra (Argentina), e dos brasileiros Paulo Dantas, José Ricardo Neto (Brasil) e Caeso (Brasil) cuja obra para guitarra e eletrônica será tocada em tempo real.

Na quinta, dia 05, será a vez do flautista americano Douglas Worthen, que tem se apresentado com o Altgeld Chamber Players, e um colaborador ativo no festival anual de música nova Outside The Box. Com dois CDs lançados e concertos nos EUA e no exterior, Worthen já integrou, como intérprete, o Festival de Cordas de Lucerna (Suíça) em três programas. Após realizar turnê com o Red Cedar Chamber Music, Worthen gravou obras de Kaspar Kummer com o grupo para o selo Fleur de Son. Sua gravação das obras de Joseph Bodin de Boismortier com a cravista Ursula Duetschler para o selo Musica Omnia foi aclamada pela crítica tanto no American Record Guide como em publicações européias, assim como sua gravação das obras para flauta e piano de Sigfrid Karg-Elert’s para o selo Leonarda Records, com Janice Weber. No Festival Compositores de Hoje, o flautista vai interpretar composições dos americanos Gene Pritsker, Kim D. Sherman (EUA), Frank Stemper (EUA) e Martin Amlin (EUA).

Na sexta, dia 06, será a vez da pianista sul-coreana Junghwa Lee apresentar obras de seus conterrâneos, como Kyung-Jung Kim, Sun-hee Cho, Ju-hwan Yu e Chul-Ik Hwang. A pianista vem tocando ativamente em recitais solo, concertos de câmara, recitais-palestra e como solista de concerto, apresentando-se na Coréia, Holanda, França, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Cingapura, Tailândia, Formosa, China, Reino Unido e Estados Unidos, incluindo recital de estreia em Nova York, no Weill Recital Hall do Carnegie Hall como vencedora do Artists International’s Special Presentation Award, arrancando elogios da imprensa americana (New York Concert Review escreveu: “Ela é uma pianista de inteligência aguda, convicção… e paixão”. The Manhattan Mercury mencionou “a interpretação lindamente persuasiva de Lee…” e escreveu, “Lee… interpretou um programa muito exigente com um controle artístico magistral, integridade e refinamento”).

No sábado, o palco do CCJF ganhará sonoridades francesas com o quarteto vocal feminino Voix de Stras’ apresentando obras de Olli Kortekangas (Finlândia), Nikolet Burzinska (Polônia), Georges Aperghis (Grécia), Sergio Roberto de Oliveira (Brasil), Clara Olivares (França-Espanha), Lionel Ginoux (França), Meredith Monk (EUA) e do compositor e clarinetista Ivan Solano (Espanha), que, inclusive, estará presente para prestigiar o espetáculo e interpretar com o grupo uma de suas obras. Apreciado pelas qualidades de interpretação - clareza de dicção, precisão da afinação, homogeneidade das vozes – o quarteto vocal francês se apresenta em diversificadas combinações (vozes e percussões, vozes e violão, vozes e violoncelo) e já estreou obras de Ramon Lazkano, François Bernard Mâche, Christophe Bertrand, além de ter colaborado com artistas de renome como Vincent Warnier, Loïc Mallié, Pablo Marquez ou Les Percussions de Strasbourg. No ano passado, o grupo fez tournée pelos Estados Unidos, Noruega e Áustria, e foi selecionado para o Showcase da Classical Next 2014, em Viena.

Encerrando a programação, no domingo, dia 08, dois concertos de violão em grande estilo: Daniel Murray, com o lançamento do seu CD Universos em Expansão, e Fábio Adour. O paulista Daniel Murray vai interpretar composições autorais ( “…sobre tremolos e rasgueados…”, “…sobre harmônicos e martelados…”, “Gaborelisca” e “Maracatu de Manu”) e dos brasileiros Eli-Eri Moura, Paulo Porto Alegre, Egberto Gismonti e José Augusto Mannis. Considerado um dos mais talentosos violonistas de sua geração, Murray conquistou em 1997 o segundo prêmio no “Councours International de Guitarre de Trédrez-Loc- quémeau” na Bretanha – França, aos 15 anos de idade. Apresentou-se, em turnê, em cidades da Grã-Bretanha e França, países em que retornou para diversas outras apresentações, entre 2011 e 2014, com destaque para a Classical Next, na Áustria, o único brasileiro selecionado para integrar a programação.

Já Fabio Adour, em seguida, vai interpretar peças para violão dos compositores brasileiros Arthur Kampela, Ricardo Tacuchian, José Orlando Alves, Rodrigo Marconi, Mario Ferraro e Alexandre Eisenberg. Integrante do grupo de música contemporânea Abstrai Ensemble e professor da Escola de Música da UFRJ; o violonista carioca desenvolve intensa atividade como solista ou camerista. Compositores importantes, como Ricardo Tacuchian, Alexandre Eisenberg, Mario Ferraro e Marcos Lucas, já lhe dedicaram peças para violão solo. Na música de câmara, evidenciam-se suas participações na Camerata de Violões do Conservatório Brasileiro de Música e no Quinteto Tim Rescala, e lançou recentemente o livro "Sobre Harmonia: Uma Proposta de Perfil Conceitual", vencedor do Prêmio Funarte de Produção Crítica em Música 2013.



PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL



4/11 – Música eletroacústica – curadoria do compositor Marcelo Carneiro

5/11 – Douglas Worthen – flauta (EUA)

6/11 – Junghwa Lee – piano (Coréia do Sul)

7/11 – Voix de Stras’ – grupo vocal feminino (França)

8/11 – Daniel Murray / Fábio Adour – 2 concertos de violão (Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário