sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Dudu Fagundes - O Maestro das Ruas lança o CD Uma Nobreza Rara



Uma trajetória singular... Carlos Eduardo Lopes Fagundes, leia-se Dudu Fagundes – O Maestro das Ruas, como é reconhecido, nasceu em Oswaldo Cruz, ZN, do Rio de Janeiro, mas foi criado em Senador Camará, na Rua Coronel Tamarindo. Rua que começava na porta de sua casa e terminava em Padre Miguel, bem junto à quadra da Mocidade Independente. Mas a paixão por Cartola, Nelson Cavaquinho e toda a Velha Guarda da Mangueira, conquistou seu coração, que é verde e rosa.

Dudu Fagundes é maestro, músico, compositor, cineasta e jornalista. Aprendeu a compor e escrever partituras, ainda pequeno, com o avô e o pai. Autodidata, toca cavaquinho, contrabaixo, violão, piano, percussão, entre outros instrumentos.

O Maestro das Ruas virou uma lenda - A denominação surgiu do trabalho nas ruas do Centro do Rio de Janeiro, quando resolveu colocar em prática o que sabia fazer de melhor: partituras musicais! E foi parar na porta da Escola de Música da UFRJ, na Lapa, para ganhar dinheiro.

“Com um velho violão a tiracolo, um caderno de pauta musical embaixo do braço, uma caneta esferográfica preta no bolso de trás da calça, um banquinho de madeira na mão e uma pequena placa onde se lia: Fazem-se partituras para registro”. Pronto, ali nasceu o Maestro das Ruas.

No início, o mais engraçado era que, se aproximavam e curiosamente lhe perguntavam o que ele fazia naquele sol escaldante de verão 40º em plena calçada com toda aquela “tralha” musical. E tudo começou em março de 1997, e perdurou por 14 anos.

Em torno de 45 mil artistas já recorreram ao seu trabalho. Dudu é o anjo da guarda, já socorreu os mais diversificados músicos, como Paulinho Rezende, Paulo Debétio, a atriz e compositora Letícia Sabatela, os MCS Leozinho, Tigrão, Koringa, Pepê e Neném, Serginho, Lelekes, entre outros. Fagundes afirma não ter preconceito e admira todos os ritmos.

“Toda música, para ser registrada, requer uma partitura, que é uma espécie de impressão digital da melodia…”, atesta Dudu, e foi com essa expertise que o músico descobriu outra arte.

Parceiro de Gabriel Pensador e Nonato Buzar, compôs ainda com Lenine, Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Toquinho, entre outros. Parcerias que germinaram prêmios: a letra da música “Preto e Branco”, faz parte do CD "Carnaval Eletrônico" de Daniela Mercury, que foi indicado ao Grammy Latino, como o melhor álbum pop do ano, em 2004.

Mas o nosso Maestro das Ruas não parou por aí, e nos últimos anos, trocou a calçada pelos palcos, com novos instrumentos, computadores, softwares e uma grande equipe de parceiros que têm por objetivo dar oportunidade e voz aos artistas que desenvolvem um trabalho de qualidade e não são ouvidos pelo Brasil!

Foi convidado pelo ator Marcos Nani para ser curador de sua casa de espetáculos no bairro da Gamboa, em 2013, o objetivo de buscar e unir novos talentos, com os já consagrados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário