Header Ads

  • Últimas Notícias

    9ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, em Copacabana, almeja receber em torno de 30 mil pessoas



    A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) realiza a 9ª Caminhada em defesa da liberdade religiosa, no domingo, dia 25 de setembro, na Praia de Copacabana (na altura do Posto 6), a partir das 11h.

    Mas a grade começa às 9h, com Café da Manhã com lideranças religiosas, imprensa e com os Candidatos a Prefeito da Cidade do Rio, no colégio Guido Fontgand. Onde os candidatos assinam carta compromisso com a comissão de combate a Intolerância Religiosa.

    Com a máxima: “Caminhando a gente se entende”, vamos dar o exemplo ao mundo. Tudo começa pelo respeito, pode dizer que, hoje - A caminhada é o maior encontro inter-religioso dos últimos tempos, mais do nunca, mostra que, independente de crenças, todos são iguais. Representantes do candomblé, umbanda, bases evangélicos, católicos, budistas, muçulmanos, judeus, wiccanos, hare krishnas, ciganos, mórmons, dentre outros, já confirmaram presença.

    A intolerância religiosa continua fazendo vítimas. Nos últimos anos a CCIR vem chamando à razão da sociedade para o perigo de uma ditadura religiosa em um país como o Brasil, que é diversificado, repleto de crenças e laico. A comissão, que é a única no mundo a reunir diversos tipos de credos em uma manifestação, se prepara pra receber nessa edição, mais 30 mil pessoas, no Orla de Copacabana. A marcha de 2016, contará com a participação de grupos culturais.

    “A Caminhada é o um dos maiores pontos para o diálogo inter-religioso. O objetivo da Caminhada é promover as ações sociais contra todas as formas de violência, intolerâncias e racismos. De mãos dadas, vamos lutar em prol da LIBERDADE RELIGIOSA”. A intolerância, assim como o racismo, é um fenômeno social construído com o objetivo de cercear os direitos do outro. Compreendemos que a base para uma convivência sadia em nossa sociedade é a alteridade e o diálogo”, afirma o interlocutor da Comissão (CCIR), o babalawo Ivanir dos Santos.

    Todas as caminhadas ficaram conhecidas também pelos trabalhos voluntários. E esse ano, não será diferente. Simpatizantes e religiosos trabalharão pela garantia de um evento harmonioso, estruturado e seguro. Representantes religiosos de outros Estados também marcam presença. Dezenas de instituições são parceiras e membros da Comissão.

    Como tudo começou - A Comissão de Combate á Intolerância Religiosa (CCIR) é formada por candomblecistas, umbandistas, católicos, judeus, mulçumanos, wiccanos, budistas, kardecistas, seguidores do santo daime, hare krishnas, evangélicos, ciganos, ateus e agnósticos. O grupo, que é o único no mundo a reunir diversos tipos de credos em uma manifestação, se formou após traficantes de drogas da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, expulsarem integrantes de matriz africana de suas casas. Os bandidos foram convertidos, a segmentos neopetencostais dentro de presídios e, ao ganharem liberdade, proibiram o chamado “Povo de Santo” de dar continuidade a seus cultos.

    A CCIR, então, iniciou um protesto nas escadarias da Assembleia Legislativa para chamar a atenção das autoridades, em 2008, reuniu mais de 2 mil pessoas.

    Primeiramente contando com os seguidores de Umbanda e do Candomblé, a Comissão resolveu ir ás ruas com, e assim nasceu a 1ª Caminhada, onde reuniu no mesmo ano cerca de 20 mil pessoas. No ano seguinte, em 2009, recebeu 80 mil pessoas. Em 2010, 120 mil pessoas protestaram contra os preconceitos ligados à fé. Já na 4º Caminhada, computou 180 mil pessoas, que aderiram á luta da CCIR. A 5ª Caminhada em defesa da liberdade religiosa, computou em torno de 150 mil pessoas. Nos anos seguintes, nas 6ª, 7ª e 8ª, somou em torno de 140 mil participantes.

    9ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa

    Dia: 25 (domingo) de setembro

    Local: Orla de Copacabana

    Das 11h às 18h

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad