terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Paulo Santoro apresenta Violoncelo Solo Brasileiro na quarta, dia 8 de fevereiro, no Espaço Cultural BNDES



Com as estreias na cidade de peças de Dimitri Cervo e Clovis Pereira, repertório é inspirado nas seis suítes de Bach

Dono de uma sólida carreira como solista e camerista, o violoncelista Paulo Santoro vem tocando ao lado de seu irmão Ricardo Santoro, no Duo Santoro, há mais de 25 anos. Dentro da série Quartas Instrumentais do BNDES, neste concerto, dia 08, às 19h, Paulo Santoro encara um novo desafio, apresentando-se sozinho no palco, mostrando toda a riqueza sonora e versatilidade do violoncelo e com um repertório genuinamente brasileiro, atual e desafiador. Com entrada franca.

No repertório, a reunião de jovens e promissores compositores da atualidade como Dimitri Cervo (“Prelúdio”) e Sergio Roberto de Oliveira (“3 Cabbages and a Boy”), além dos já renomados Marlos Nobre (“cantoria I”), Ernani Aguiar (“Meloritmias nº10”), Ricardo Tacuchian (“Orégano”), Clovis Pereira (“Suíte Macambira”), Ronaldo Miranda (“Etius Melos (Hommage à Bach)”) e Almeida Prado (“Preambulum”), nesta singular viagem pela música contemporânea brasileira. As obras “Prelúdio” (Dimitri Cervo) e “Suíte Macambira” (Clovis Pereira) são apresentadas pela primeira mês na cidade.Com exceção das peças de Sérgio de Oliveira e Tacuchian, o repertório é inspirado nas seis suítes de Bach, que em solo brasileiro foi reverenciado por Villa-Lobos através de suas consagradas “Bachianas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário