quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Pier Mauá ganha prêmio internacional pela iluminação dos guindastes históricos



Os guindastes datados de 1968, recém-restaurados pelo Pier Mauá e inaugurado em abril deste ano com projeto de iluminação assinado pela designer Monica Luz Lobo, acabam de conquistar uma premiação de âmbito global, da revista Mondo Arc, uma das publicações de design de iluminação mais lidas e respeitadas no mundo.

“Nós recebemos o Prêmio Darc Awards 2017 na categoria Structures Low Budget e também o Prêmio Darc of Darcs, ou Winner of the Year como o projeto mais votado em todas as categorias pelo projeto de iluminação dos guindastes do Pier Mauá. Isto representa um reconhecimento internacional do nosso trabalho e também a força que a iluminação pode ter quando interfere em equipamentos públicos de forma consciente trazendo significado, contribuindo para a renovação do espaço público”, comemora Mônica.

A ideia e o conceito do belíssimo projeto de iluminação foi de revelar a estrutura e sua imponência de escala com iluminação branco quente, conferindo ainda alma e vida por meio da iluminação com troca de cor na cabine e haste de carga.

“Desde pequena sempre achei que os guindastes remetem a animais, e essa ideia, que é até um pouco infantil, trouxe a inspiração para o conceito. Esses personagens de peças de metal são bem conhecidos pelos cariocas e, certamente, todas as crianças que colocaram olhos em um deles, relataram sua forma e tamanho com cartoons como dinossauros ou alguma outra criatura de sua imaginação. Portanto, a intenção da iluminação é dar vida a essas grandes estruturas metálicas, de forma que as pessoas possam voltar para a infância e, assim, dar asas à imaginação”, explica Mônica.

A abordagem a este conceito de iluminação consiste em revelar a estrutura principal, as "pernas e parte superior do animal", usando inundações de LED brancos quentes, com diferentes ângulos de intensidade e feixe, aproveitando a transparência existente das cabines do operador e ao longo com o boom da grua, os "braços" da criatura imaginária, usando uma tecnologia LED RGB que adiciona movimento e pulsação a esse personagem que criaram.

Com este recurso, a estrutura se comunicará com a cidade, homenageando datas especiais de reconhecimento como outubro rosa, novembro azul, Natal ou qualquer outra data especial relacionada à cor e proporcionando um espetáculo visual para visitantes da área. O projeto de restauração levou 11 meses para ser concluído com o investimento de R$ 200 mil.

A pré-seleção foi feita por um júri multidisciplinar e depois a votação foi aberta para lighting designers e light artists. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (14). Mônica Lobo recebeu o prêmio durante a cerimônia que aconteceu em Londres, na Inglaterra.

Para Denise Lima, diretora do Pier Mauá, “os prêmios representam o reconhecimento destas duas estruturas históricas belíssimas, ícones da importância do porto para nossa cidade, e da iniciativa do Pier Mauá em investir no projeto de restauração e iluminação, que graças ao maravilhoso trabalho da designer Monica Lobo, a Praça Mauá ganhou um novo cenário noturno para ser desfrutado por cariocas e turistas! E nós estamos muito orgulhosos e felizes com essa premiação”.

Sobre os guindastes:

Os guindastes que ajudaram a construir a história econômica e sociocultural da cidade com a atividade portuária, não operam há pelo menos 20 anos. Chegaram na década de 50 e na época foram trocados por sacas de café. Os guindastes estão desativados por terem se tornado obsoletos frente às novas tecnologias e estão espalhados por toda a costa brasileira, de Manaus até Rio Grande.

A utilização de lâmpadas LED de alta eficiência permitiu manter o consumo de energia total por guindaste em torno de 720 watz, mínimo para uma estrutura deste porte, enquanto o normal seria em média 4 mil watz.



O site: http://darcawards.com/architectural/pier-maua-cranes-brazil/

Nenhum comentário:

Postar um comentário