terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Artigo por Anderson Anaya sobre musculação feminina e ciclo menstrual

Umas das adaptações mais normais e comuns em mulheres que praticam exercícios é a diminuição dos sintomas que ocorrem na fase pré-menstrual.

Assim como esses sintomas, a dismenorreia é menos severa e menos frequente em mulheres atletas, ou mulheres praticantes de exercício físico.

A influência do ciclo menstrual sobre o rendimento esportivo parece obedecer a um caráter individual, ou seja algumas mulheres que treinam podem ter seu rendimento prejudicado,principalmente na fase menstrual, pelo desconforto de seus sintomas, e o melhor rendimento será no período pós-menstrual, em razão do efeito hormonal.
Alguns autores como os renomados Steven Fleck e William Kraemer (talvez as maiores autoridades em Ciência da musculação do mundo) relatam num estudo de 1997 que a força isocinêtica é igual nas mulheres em três fases distintas do ciclo menstrual em mulheres com menstruação normal.

Considera-se que durante a fase lútea (Pós-menstrual) o aumento na concentração dos Hormônios estrógeno e progesterona aumentaria o rendimento esportivo. O que de forma subjetiva e não conclusiva(pois a ciência muda como o vento) é que o treinamento deveria ser programado para ser mais intenso na fase pós-menstrual, e durante o período pré-menstrual, programar um treino mais regenerativo.Porém sempre serão necessários ainda estudos e pesquisas científicas mais abrangentes e mais conclusivas para que se possa tirar conclusões, porém lançar mão dos estudos e artigos científicos já produzidos para a elaboração de programas eficientes de treino é uma ótima escolha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário