• Últimas Notícias

    Apostando na fermentação natural, Artesanos Bakery abre as portas no Recreio



    O cheiro de pão quentinho não nega: tem novidade saindo do forno. A Artesanos Bakery é a mais nova padaria do Recreio, que chegou apostando na milenar técnica da fermentação natural, com o uso apenas de farinha, água e sal. São nada menos do que 30 horas de fermentação até que os pães fiquem no ponto de assar. E todo o processo pode ser acompanhado de perto pelos clientes numa cozinha totalmente aberta e convidativa.

    Do forno da Artesanos saem delícias como o pão estilo sourdough, que já é o carro-chefe. Há desde o Clássico (R$ 21), a opções mais elaboradas como o Meia Cura com Ervas (R$ 29), Gorgonzola com Nozes (R$ 29), 100% Integral com Grãos Germinados (R$ 25), Ciabatta (R$ 10), entre outros. Importante destacar que, na Artesanos Bakery, todos são preparados com farinhas italianas de altíssima qualidade e a nacional, a Integral Orgânica.

    O aconchegante espaço, em que o moderno e o vintage se combinam, é um convite para se sentar e apreciar sem pressa essas e outras iguarias, como o Croque Monsier (R$ 18), por exemplo, que vem servido com uma fatia de Sourdough, Molho Béchamel, Queijo, Presunto, Mostarda Dijon e Gruyere Gratinado. E o Croque Madame (R$ 20) (foto), com uma fatia de Sourdough, Molho Béchamel, Queijo, Presunto, Mostarda Dijon, Gruyere Gratinado e um Ovo Caipira.

    Os apaixonados por doce também poderão se deliciar com o Bombolone (uma versão italiana do sonho) nos sabores de Nutella, Cumaru, Curd de Maracujá e Curd de Limão (R$8) (foto), Brownie (R$8) (foto), Rabanada de Brioche (R$8), Tarteletes (R$12) (foto), Torta Brioche (R$ 25), entre outros.

    As geleias artesanais (foto) também são um capítulo à parte, produzidas na casa apenas com frutas frescas e açúcar orgânico, semanalmente é possível encontrar edições limitadas de novos sabores. Os preços dos potes com 220g, variam ente R$15 e R$20. Outra ótima opção é degustar na própria loja a geleia do dia.

    Também para quem quer comer sem pressa, a casa oferece um super café da manhã (R$40), com direito a Suco, Café Coado, Cesta de Pães de Fermentação Natural, Manteiga Extra, Geleia Artesanal do Dia, Piccolo Formaggio (R$9, poção com três unidades) (foto) e uma Fatia de Bolo. Além da Pizza Al Taglio (R$19, a fatia), no sabor do dia, cafés especiais e uma carta de cervejas artesanais.

    O empresário Ricardo Rocha e a advogada Mariana Massena são os nomes à frente da nova casa. Eles deixaram suas profissões de origem para, literalmente colocarem a mão na massa, e seguir o sonho de viver pela paixão à arte de fazer pães. A fermentação natural foi a chave que mudou a vida do casal. Ao conhecerem mais sobre a técnica se apaixonaram, e seguiram em busca do pão perfeito. A internet ficou pequena demais para dar vazão à quantidade de pedidos, e logo se fez necessário abrir um espaço físico para exporem suas criações. Nascia assim a Artesanos Bakery.

    - Oferecemos ao cliente a oportunidade de se desconectar do mundo externo e viver uma experiência que eu chamo de sensorial aqui. Com os cheiros, sabores e texturas que nosso cardápio oferece. Criamos um ambiente acolhedor para que ele se sinta em casa, traga os amigos e a família - conta Mariana.

    No aconchegante e intimista espaço, a paleta de cores contrastantes tem um senso harmonioso justamente pelo uso de texturas diferentes, como a madeira e o metalizado que se conectam e se complementam. Logo na entrada, uma vitrine de pães atrai o olhar e dá as boas-vindas ao visitante.

    Em contraste à madeira e ao estofado vermelho, as estruturas industriais criam um interessante contraponto visual trazendo modernidade ao décor, tornando o ambiente um verdadeiro convite para ficar.

    O casal também vê o negócio como uma oportunidade de aquecer o mercado no bairro em que vivem, o Recreio. Como consumidores, confessam que sentiam falta de um local assim.

    - Os moradores não estão muito acostumados a andar a pé pelo bairro para comprar seu pão ou tomar um café. Tudo é feito de carro. Hoje, muitos vêm andando ou de bike, e isso é muito bom. Queríamos fazer isso pelo bairro, que está crescendo e se tornando cada vez mais independente da Barra – diz Ricardo.

    Nenhum comentário