• Últimas Notícias

    Sylvia Thereza lança seu novo CD em concerto único no Rio, sábado, 18/05, na Sala Cecília Meireles


    Apadrinhada pela célebre pianista Maria João Pires, que a levou para Bélgica dividindo o palco inúmeras vezes ao redor do mundo, pianista carioca recentemente premiada na edição Martha Argerich do Concurso Internacional de Piano de Vigo (Espanha,2019) lança no Rio o CD “O Manifesto Romântico”, reunindo baladas de Brahms e Chopin

    “Fiquei profundamente impressionado com a sensibilidade e personalidade muito particular desta jovem pianista que me emocionou profundamente e ouso prever uma carreira brilhante graças a todas as suas grandes qualidades artísticas” - Teresa Berganza, 2004

    “Aqui está alguém que é extremamente talentoso! Raramente na minha vida encontrei alguém com tantas qualidades humanas e artísticas ”- Maria João Pires, 2012

    “Dona de um raro pianismo, extremamente entusiasta, séria e possuidora de um temperamento muito singular.” - Nelson Freire, 2004

    “Ela é uma musicista dedicada, uma esplêndida pianista! Possui uma habilidade pianística rara e grande personalidade. ”- Earl Wild, 2006

    “O que quer que Sylvia Thereza interpreta tem o selo, paixão e sensibilidade de sua personalidade verdadeiramente única… Um dos artistas mais notáveis que eu já tive o privilégio de ensinar.” - Alan Weiss, 2014

    Vencedora de 12 competições de piano - entre as quais o disputado e prestigiado Concurso Nelson Freire (Rio de Janeiro, 2004) e, recentemente, em 2019, na “Edição Martha Argerich” do Concurso Internacional de Piano de Vigo, na Espanha, com um Juri formado por Martha Argerich, Nelson Freire, Tamas Vasary e Sergio Tiempo - a pianista Sylvia Thereza, radicada na Bélgica, retorna à cidade natal e sobe ao palco da Sala Cecília Meireles (Lapa), dia 18 de maio, sábado, para lançar seu novo CD “O Manifesto Romântico”, interpretando com maestria e sensibilidade um repertório formado por baladas de Brahms e Chopin.

    A pianista tem sido regularmente convidada para tocar em muitos Festivais e Orquestras, como a Orquestra de Jovens da Filadélfia, Orquestra Sinfônica de São Paulo, Orquestra Sinfônica Brasileira e Orquestra de Câmara do Kremlin, Hannover Chamber Orchestra, Brussels Philharmonic, entre outros. Sylvia vem se apresentando desde os seis anos como solista, camarista e recitalista em toda a Europa, Américas, Oriente Médio, Coréia do Sul e Japão. Sua maneira de experimentar a arte a levou de importantes Salas de Concertos e Festivais ao redor do mundo. Camarista entusiasta, toca regularmente com a lendária pianista Maria João Pires, com o violinista russo Michael Taits, em trio com Ning Kam (violino) e Judith Ermert (violoncelo), e com a cellista alemã Judith Ermert. Premiada no ‘Concurso Internacional de piano em Vigo, Espanha’.

    Nascida no Rio de Janeiro, iniciou seus estudos musicais improvisando com o pai aos três anos de idade. Logo chamou a atenção do métier musical no Brasil e depois continuou seus estudos com grandes figuras da tradição pianística sul-americana: Maria da Penha, discípula de Marguerite Long, Guiomar Novaes e Jozef Turczynski; e Myrian Dauelsberg, discípula de Vlado Perlemuter e Heitor Villa-Lobos. Mme. Dauelsberg grande empreendedora cultural brasileira, além de escepcional professora foi a principal e maior incentivadora de seus primeiros anos de carreira. O talento de Sylvia Thereza mais tarde chamou a atenção para os EUA, onde foi patrocinada para estudar com a pianista russa Bella Davidovich, em Nova York, e mais tarde na Bélgica, com Alan Weiss, no programa de mestrado da Universidade de Leuven. Apoios preciosos também vieram de Nelson Freire, Earl Wild e Sergio Tiempo.

    Como parte de seu compromisso social e filosofia musical, Sylvia desenvolveu um projeto pioneiro que introduziu a música clássica para mais de 12.000 crianças que vivem nas condições sociais mais desfavorecidas, trabalho que contou com o apoio da atriz Malu Mader e do Ministério da Cultura.

    Sylvia, desde muito cedo, além da carreira de concertista, sentiu a necessidade de desenvolver uma metodologia especial que reunisse profundidade filosófica, experimentação lúdica e o lado resiliente da arte, combinando a visão artística de Villa-Lobos, Kodály e Gramani. Esta abordagem da vida e da arte aproximou-a muito da pianista internacionalmente aclamada Maria João Pires, que a abraçou como sua protégée. Depois de ensinar Sylvia Thereza por vários anos, e dividindo o palco em muitos países ao redor do mundo, Maria João Pires convidou-a para ser professora assistente na Chapelle Musicale Reine Elisabeth na Bélgica, cargo que ocupou de 2012 a 2016.

    É fundadora da Uaná (Association four the Arts) na Bélgica, organização que está trazendo a Arte para crianças desfavorecidas social e fisicamente, reunindo grandes nomes do mundo musical para este compromisso - através da educação musical, concertos, exposições e gravações.

    SERVIÇO:

    18/05, sábado – Sylvia Thereza lança o CD “O Manifesto Romântico”

    Local: Sala Cecília Meireles

    Horário: 20h

    Endereço: Rua da Lapa, 47 - Lapa, Rio de Janeiro

    Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)

    Faixa etária: Livre

    Telefone: (21) 2332-9223

    Nenhum comentário