• Últimas Notícias

    FM Logistic registra crescimento de 11,8% nos negócios e Brasil está no foco da empresa



    A FM Logistic divulgou os resultados financeiros para o ano fiscal de 2018-2019, finalizado em 31 de março de 2019. A empresa gerou receitas de 1,318 bilhão de euros no ano que terminou em março último, um aumento de 11,8% em relação ao período anterior, e lucro antes de juros e impostos (EBIT) de 35,1 milhões, cerca de 32% acima dos 26,5 milhões de euros no ano passado. Ajustado pelos efeitos cambiais, o crescimento da receita foi de 15%. A melhora do EBIT foi impulsionada pelas medidas tomadas pela companhia para aumentar a eficiência operacional e ser mais seletiva na abordagem comercial.

    “A FM Logistic apresentou um desempenho sólido no ano fiscal de 2018-2019, com um incremento de dois dígitos em receita e EBIT”, afirmou Jean-Christophe Machet, CEO da FM Logistic. “O aumento da receita foi exclusivamente orgânico, um indicativo da confiança do cliente. A melhoria da rentabilidade reflete os primeiros resultados do nosso plano estratégico chamado Focus Plan, que iniciamos em 2017 e tem quatro objetivos: definir preços adequados para os serviços, aumentar a eficiência operacional, desenvolver recursos humanos e ser mais seletivo do ponto de vista comercial. Esses resultados conferem credibilidade adicional ao nosso modelo de negócio como empresa independente e familiar”, completa.

    A companhia aproveitou a demanda por serviços de logística na Europa e na Ásia, impulsionada pelo omnichannel e pelo e-commerce. A FM Logistic registrou 190 milhões de euros em novos contratos durante o ano fiscal de 2018-2019, principalmente, de empresas dos setores de bens de consumo, varejo, perfumaria e cosméticos.

    A FM Logistic expandiu sua presença internacional em toda a Europa durante o ano fiscal de 2018-19, com a abertura ou expansão de várias plataformas de logística na Rússia, Polônia, República Tcheca, Romênia, Espanha e Itália. Novos negócios já estão em andamento na Índia e Vietnã. Países fora do mercado francês agora respondem por 61% das receitas da FM Logistic.

    A empresa continuou a investir na automação dos processos de armazenagem, aumentando a eficiência operacional com a implantação de veículos guiados automatizados digitais (AGVs), robôs colaborativos e drones de estoque. A companhia também segue no processo de transformação digital, com a migração de vários aplicativos para a nuvem, a adoção de novos sistemas de gerenciamento de armazém (WMS), a implantação do RH Digital e a introdução do G Suite do Google.

    “Para melhorar a produtividade e aumentar a competitividade no mercado, é fundamental acompanhar as tendências na área de tecnologia. Isso é primordial para as operações e reflete diretamente no sucesso do negócio. Ao investir em tecnologia, estamos projetando e antecipando o futuro da logística dos nossos clientes”, ressalta Ronaldo Fernandes da Silva, presidente da FM Logistic do Brasil.

    A FM Logistic criou 2.300 empregos diretos no ano terminado em março de 2019 para dar suporte ao crescimento dos negócios. A empresa agora totaliza um quadro colaborativo de 27.200 pessoas em todo o mundo. A força de trabalho cresceu a um ritmo menor do que a receita (9,3% ante 11,8%), um sinal do aprimoramento das habilidades dos colaboradores e dos resultados positivos das ações realizadas para impulsionar a eficiência operacional. Apesar dos apertados mercados de trabalho na Europa, a FM Logistic conseguiu atender a maioria das necessidades de recrutamento.

    De acordo com a FM Logistic do Brasil, as expectativas e desafios na área de recursos humanos têm similaridades e particularidades em relação ao mercado como um todo. A empresa pretende fortalecer políticas e processos de RH, transformação digital e gerencial. O objetivo é a alta performance dos colaboradores, alinhado aos valores da empresa, o que demonstra que a companhia está atualizada em relação às novas tendências do setor.

    Os esforços de desenvolvimento sustentável da FM Logistic ganharam vários reconhecimentos durante o ano fiscal de 2018-2019. A empresa recebeu pontuações positivas em sua gestão sustentável, independentemente do país de origem e setor industrial.

    Nenhum comentário